quinta-feira, 26 de outubro de 2017

O verdadeiro Universo.


Autor: Roberto das Neves


O que vemos à noite no céu, as estrelas e a via láctea, são apenas um pequeníssimo mostruário de uma parte do verdadeiro Universo criado por AHAYAH, para nos mostrar o que é realmente o verdadeiro Universo infinito criado por ELE.





As estrelas e planetas são apenas uma pequena amostra, elas são extremamente pequenas, elas são simplesmente luzes, luzeiros como a luz de uma lanterna. Estrelas não são sóis gigantescos, planetas são apenas estrelas pequenas que estão mais próximas da Terra, são estrelas vagabundas e errantes, que se afastaram das outras estrelas, e todas as estrelas, o Sol e a Lua, estão dentro do Domo.

Esse pequeníssimo mostruário está contido dentro do Domo que envolve a Terra, criado por AHAYAH, que nos “protege” do verdadeiro universo, O Domo nos impede de acessar o verdadeiro Universo, pois ainda não estamos preparados para isso.

Não temos acesso por nossa própria culpa, somos pecadores, somos selvagens e não temos a moral digna para visitar o verdadeiro Universo.

Os filmes e livros escritos por nós humanos, nos dão uma ideia básica sobre como nós realmente somos.

Transferimos para os outros, seres imaginários, nossas próprias culpas, selvagerias, violências e ignorância.

Somos indignos, somos maus, somos selvagens, somos pecadores, predarores e por isso ainda não somos permitidos para acessar o verdadeiro Universo.

O Domo na verdade, protege o verdadeiro Universo de nossa presença enquanto não formos dignos para visita-lo e explorá-lo.

Transferimos para a imagens de “alienígenas” as nossas próprias faltas e violência.

Somos guerreiros, atacamos nossas próprias civilizações e culpamos os outros.

Nos deleitamos assistindo lutas em academias, ringues e filmes.

Nos deleitamos assistindo massacres e vendo o sangue jorrar.

Atiramos pedras em inocentes e sacrificamos.

Somos culpados e jogamos as culpas nos outros.

Vemos pessoas morrendo de fome e sede e nada fazemos, apenas assistimos o sofrimento e “lamentamos”.


Ainda fica perguntando por que o CRIADOR não nos dá acesso para entrar no verdadeiro Universo?


Leiam o livro de Enoch, as águas são apenas um ponto na vastidão do verdadeiro Universo.


 


quinta-feira, 7 de setembro de 2017

As origens do povo Shumer (Sumério), são as mesmas origens do povo Hebreu, inclusive sua cor de pele (raça)!

As origens do povo Shumer (Sumério), são as mesmas origens do povo Hebreu, inclusive sua cor de pele (raça)!

Autor: Roberto Das Neves




Por mais de 35 anos, tenho encontrado o mesmo tipo de argumento ateu: “Os Hebreus se inspiraram na teologia dos Sumérios para criar a sua própria teologia”.
Bom, primeiramente o termo correto é Shumério (há uma pequena falha na tradução original das placas de argila contendo sua História, que se perpetuou ao longo dos anos).

Os Shumérios, (sumérios) ou, o povo Shumer, foi a primeira civilização evoluída da terra a se desenvolver ao longo de mais de 5.500 anos.

Estranhamente, esse fato não é levado em conta, pois, costuma-se definir como sendo uma civilização, a sua idade, somente a partir do momento em que essa civilização desenvolva a escrita.
No caso, estima-se então, que essa civilização surgiu à meros 3.000 anos.
Só que, antes da escrita, surge a palavra, a língua de uma civilização, formada por um grupo de pessoas que tem os mesmos ideais.






Antes da criação da escrita, para difundir seus ideais, conhecimentos, conceitos gerais, morais, ideias, e suas teologias, todos os povos usam a memorização de histórias, aliadas a estórias e mitos, através da repetição de informações e ensinamentos ao longo de gerações.

E essas ideias e ideais vão sendo buriladas, ajustadas e polidas ao longo de centenas de anos, até a criação de uma escrita, e mesmo após a sua criação, as ideias, ideais e conceitos, continuam sendo buriladas, corrigidas e filtradas em busca de um ideal de perfeição linguística e pensamento.

Um fato curioso e muito importante e fundamental para entender os Shumérios, é que eles, ao longo de centenas de anos, os seus sacerdotes, começaram a reduzir a quantidade de deuses para eles existentes, amalgamando e fundindo vários deuses em torno de um grupo limitado de deuses, assim, o que eram centenas de deuses, tornaram-se um pequeno e limitado grupo de deuses que possuíam todas as qualidades do grupo original, de um panteão muito maior. Os primórdios da civilização original que espalharam para todo o mundo criando outras civilizações e outros povos se basearam neste povo shumer.

Percebam nas fotos, as barbas dos shumérios, são barbas típicas dos negros e não barbas de europeus.








Percebam nas fotos, as barbas dos shumérios, são barbas típicas dos negros e não barbas de europeus.



Conforme outras civilizações e povos surgiam, eles mesclavam os deuses primordiais shumérios, davam a eles outros nomes, funções e poderes.

Quando a Shuméria estava em seus anos finais de existência, um grupo de pessoas da cidade de Ur, escolhidos pelo CRIADOR, AHAYAH  o único e verdadeiro CRIADOR, através de Abrão. Ele percebeu que todos os deuses eram na verdade, um único CRIADOR e esse CRIADOR: AHAYA, entrou em contato com Abrão e o informou que ele seria a semente para germinar um novo povo, o povo Hebreu.

Mas, esse povo nascido de Ur, que conheceu essa nova e verdadeira teologia e verdade, foi dominada pelos shumérios e por outros povos invasores e se transformaram em cativos dos  shumérios, em escravos e foram retirados de sua região natal, para servir ao povo dominante em outras cidades de outras civilizações.

Esse povo invasor assimilou os deuses Shumérios, mudando seus nomes e assimilaram a escrita desse povo transformando-a em um novo tipo de escrita cuneiforme.

Séculos se passaram ao longo de seu cativeiro, mas, as sementes de uma nova teologia aprimorada de um único Criador: AHAYAH  e as informações básicas, porém, fragmentárias, permaneceram.
Apesar desse povo ter perdido completamente sua história, sua língua, sua teologia completa e a sua origem, ele permaneceu unido, apesar de eles serem transferidos de lugar várias e várias vezes.

E novamente e finalmente, depois de muitos séculos, eles foram transferidos uma penúltima vez de 
lugar, sendo mudados ironicamente, para seu país de origem, a Shuméria (a Suméria), com o novo nome de Mesopotâmia.

Quando foram transferidos pela penúltima vez, ganharam a liberdade, mas, não se sentiam mais parte desse povo primordial, não se sentiam ser o povo Shumer, e então, abandonaram a cidade de Ur, por ser ela habitada por outros povos que não eram o povo primordial Shumer, mas sim, por um outro povo conquistador que se mesclou com os habitantes originais que não foram transferidos e eles adotaram os seus deuses e mudaram novamente seus nomes.

Percebam nas fotos, as barbas dos shumérios, são barbas típicas dos negros e não barbas de europeus.










Enquanto isso, o povo hebreu abandonou a cidade de Ur, para daí então, formar uma nova civilização em um outro e distante local, indicado pelo Criador AHAYAH. Nasce o país de Yashorúl (Israel).
Mas, por terem voltado e passado a adorar outros deuses falsos e não ao CRIADOR, o único, esse povo foi dominado por outro país, o Egito, e tornou-se cativo novamente, até o Criador lhes enviar um novo libertador: Moshe (Moisés).

Seria possível achar indícios desta hipótese?

Somente a parte primordial: A origem, e a parte da miscigenação dos deuses shumérios, a redução do número de deuses do panteão, através delas, poderemos lançar as bases para desvendar todo o conhecimento do povo Shumer e do povo Hebreu.

E como poderíamos encontra-las e valida-las?

No quesito redução do panteão, consultem o livro: Dos Sumérios a Babel
De Federico A. Arborio Mella

No quesito em relação às origens, raça e cor dos shumérios e dos verdadeiros Hebreus:

Consultem as fotografias que estou postando, com o seguinte adendo:
Quando desenterraram as cidades Shumérias, encontraram túmulos da época das primeiras dinastias Reais Shumer, e também de soldados, sacerdotes e criados.
Nesses túmulos, encontraram ossos, e não fósseis. Poderemos pegar alguns desses ossos, extrair seus DNAs e compara-los com o DNA dos verdadeiros Hebreus.
Se comprovarem ser idênticos os DNAs, as alegadas similaridades teológicas cairiam por terra, e descobriríamos a verdade, não são similaridades, mas sim, lembranças fragmentárias de um mesmo povo, que foi arrancado de suas origens, sua pátria e tiveram sua localização mudada várias vezes ao longo de séculos, até esse povo retornar finalmente, para a sua origem ancestral, que acontecerá em breve.

Percebam nas fotos, as barbas dos shumérios, são barbas típicas dos negros e não barbas de europeus.


O verdadeiro povo Hebreu é dividido em três partes: negros, aborígenes australianos e indígenas americanos em todas as américas.

Os judeus ashkenazi não são hebreus, os judeus europeus roubaram todas as Sagradas escrituras pertencentes aos verdadeiros Hebreus, e divulgam mentiras apoiadas pelas falsas escrituras, chamadas: Talmude, Cabala e Zohar, todos elas apoiadas pela Roma europeia católica e pela protestante.



https://www.youtube.com/channel/UCcOnWiTa4GAtRBuZ2WjVR3g








Seria muito interessante que vocês visitassem estas páginas criadas por Hebreus:

https://www.youtube.com/channel/UC8ZkzhJOsFZ3_1x1LbQWBgw

https://www.youtube.com/channel/UCrKvLz4_X6ICyBnRXSzhSvA




https://www.youtube.com/user/CANALULTIMOSDIAS1



Weel. por hoje é só.
Tenham lindos sonhos, apesar de que, ao lerem este texto, muitos terão pesadelos.

Percebam nas fotos, as barbas dos shumérios, são barbas típicas dos negros e não barbas de europeus.







E para encerrar:





  




sábado, 3 de junho de 2017

TERRA PLANA. O verdadeiro nome do mundo!

TERRA PLANA. O verdadeiro nome do mundo.












E agora, uma musiquinha em homenagem a todos os fãs das pseudociências: os professorezinhos e estudantezinhos, digam amém:



Este documentário desmascara ponto por ponto a teoria da Terra esférica e reconstrói o paradigma esquecido de Terra Plana. Foi considerado o documentário mais importante da web, porque é um resumo detalhado, corajoso, e bem feito. 
Cada lei cientifica pode ser subvertida de uma teoria sucessiva; cada pesquisador tem como limite somente a sua capacidade de observar os fenômenos e a honestidade de saber expor los. 
Solicitamos por gentileza de não recarregar o video, mas condividir este LINK.
Somente esta versão trailer é livremente recarregável:
https://www.youtube.com/watch?v=t1REV...

Escrito e realizado da tommix 
https://www.youtube.com/user/tommix73

Traduçao e voz : Shirlei Nicacio 
https://www.facebook.com/shirlei.nica...

Agradecemos especialmente: 

Mario Quaranta 
https://www.facebook.com/marioquarant...

Leonardo Garritano
https://www.facebook.com/oitan1?ref=t...

Flat Earth Brazil 
https://www.youtube.com/channel/UCIRP...

Música:

Impact Moderato di Kevin MacLeod (https://creativecommons.org/licenses/...)
Fonte: http://incompetech.com/music/royalty-...
Artista: http://incompetech.com/

Industrial Revolution di Kevin MacLeod (https://creativecommons.org/licenses/...)
Fonte: http://incompetech.com/music/royalty-...
Artista: http://incompetech.com/

Galactic Damages

Somber di Audionautix
(https://creativecommons.org/licenses/...)
Artista: http://audionautix.com/

Pooka

Sneaky Snooper di Audionautix (https://creativecommons.org/licenses/...)
Artista: http://audionautix.com/

Path to Follow

Majestic Hills di Kevin MacLeod (https://creativecommons.org/licenses/...)
Fonte: http://incompetech.com/music/royalty-...
Artista: http://incompetech.com/

Danzon De Pasion (Sting)

Is That You or Are You You di Chris Zabriskie (https://creativecommons.org/licenses/...)
Fonte: http://chriszabriskie.com/reappear/
Artista: http://chriszabriskie.com/

Final Count di Kevin MacLeod (https://creativecommons.org/licenses/...)
Fonte: http://incompetech.com/music/royalty-...
Artista: http://incompetech.com/

Dusty Road

Enchanted Journey di Kevin MacLeod (https://creativecommons.org/licenses/...)
Fonte: http://incompetech.com/music/royalty-...
Artista: http://incompetech.com/

Emerald Therapy di Audionautix (https://creativecommons.org/licenses/...)
Artista: http://audionautix.com/

Ask Rufus di Audionautix (https://creativecommons.org/licenses/...)
Artista: http://audionautix.com/

Video Game Soldiers di Twin Musicom (https://creativecommons.org/licenses/...)
Fonte: http://www.twinmusicom.org/song/295/v...
Artista: http://www.twinmusicom.org

Frozen Star di Kevin MacLeod (https://creativecommons.org/licenses/...)
Fonte: http://incompetech.com/music/royalty-...
Artista: http://incompetech.com/

Extinction Level Event

Black Vortex - Scoring Action di Kevin MacLeod (https://creativecommons.org/licenses/...)
Fonte: http://incompetech.com/music/royalty-...
Artista: http://incompetech.com/

Comfortable Mystery 4 - Film Noire di Kevin MacLeod (https://creativecommons.org/licenses/...)
Fonte: http://incompetech.com/music/royalty-...
Artista: http://incompetech.com/

Dark City di Audionautix (https://creativecommons.org/licenses/...)
Artista: http://audionautix.com/

Impromptu in Quarter di Kevin MacLeod 
Artista: http://incompetech.com/